5 coisas que você pode estar fazendo errado em relação ao sucesso

Todas as pessoas, sem exceção, desejam o sucesso. Afinal, sucesso é você conseguir o que você quer, e sempre queremos alguma coisa. Portanto, queremos o sucesso, isto é, queremos alcançar nossos objetivos.

Já o fracasso se define como aquilo que nós não queremos, ou seja, o contrário do sucesso.

Infelizmente, muitas pessoas cometem cinco erros básicos que as distanciam de lograr o sucesso. Chegam a se comportar de tal maneira que até atraem o fracasso ao invés de alcançar suas metas.

Neste artigo, pretendemos listar cinco situações que indicam qual resultado uma pessoa impreterivelmente vai colher: o sucesso ou o fracasso. Esperamos que isso lhe ajude a perceber se você está no caminho certo para obter o que deseja.

#1 – Pessoas fracassadas pensam pequeno

Quem pensa pequeno quer economizar centavos e troco de várias horas desperdiçadas. E quem pensa grande costuma se dedicar por várias horas para elaborar formas de obter mais ganhos com o seu esforço e inteligência.

Um comerciante que pensa pequeno é aquele que se esmera por economizar centavos, achando que isso vai fazer a diferença. Pensa que a solução é apagar algumas lâmpadas durante o expediente para economizar energia. Pois bem, se as lâmpadas estão ali para permitir que seus funcionários tenham maior conforto e consequentemente melhor desempenho, o comerciante está dando um tiro no pé. Outro exemplo, é quando ele cobra centavos pela sacolinha de embrulhos ou pela taxa do cartão de crédito, caso o cliente opte por essa forma de pagamento. Enquanto isso, o comerciante que pensa grande cria formas de atrair mais clientes mesmo que seus produtos sejam mais caros. Seu objetivo é imprimir nesses produtos um valor agregado que justifique o elevado preço. Este comerciante sabe dar valor aos colaboradores talentosos que tem em sua empresa e sabe que eles são os responsáveis por promover a excelência dos seus produtos e serviços. Investe pesado para aumentar cada vez mais o seu lucro.

Já o funcionário que pensa pequeno é aquele que não investe em aprimoramentos achando que estudar é caro. É aquele que acha que tudo deve funcionar em seu benefício e que só faz algo mediante um pagamento ou vantagem. Por sua vez, o funcionário que pensa grande é aquele que assume a responsabilidade de construir a empresa como sua e busca sempre dar o seu máximo, agregando valor à empresa e, principalmente, ao seu currículo. Este funcionário é cobiçado pela direção da empresa em que trabalha e pelos concorrentes também. Caso ele não seja valorizado no local em que atua, estará atento às oportunidades do mercado.

#2 – Pessoas fracassadas se apegam ao passado

Pessoas bem sucedidas olham para o futuro, buscando encontrar soluções e propostas para realizações; novas ideias e novas abordagens para sempre colher melhores resultados. São pessoas que desenvolvem habilidades que as permitam construir seu futuro.

Essas pessoas costumam estar próximas de outras pessoas que estão na mesma vibe, ou seja, que pensam e ajem como elas. Promovem networking entre elas e até atuam juntas em mútua-ajuda, gerando provas sociais e autoridade.

Já as pessoas fracassadas também se unem aos seus pares – ranzinzas e resmungadores –, mas para murmurar umas com as outras e compartilhar suas queixas, justificativas e reclamações. É uma forma de não se sentirem sozinhas em suas frustrações. Costumam olhar para o passado, lembrando saudosamente dos ‘bons e velhos’ tempos. Têm um apego muito grande a valores que não existem mais e têm também uma resistência muito grande a mudanças.

Pessoas de sucesso querem se tornar melhores a cada dia; a autossuperação é a sua palavra-de-ordem. Pessoas fracassadas se fixam no medo e na zona de conforto.

#3 – Pessoas fracassadas não se valorizam

Pessoas fracassadas possuem baixíssimo autoconhecimento. Não se valorizam, porque não investem em si mesmas. Por causa dos constantes fracassos apresentam uma autoestima muito baixa e sempre acham que são azaradas. Acham que o mundo conspira contra elas e que todos os que as rodeiam são egoistas, pois deveriam ajudá-las a se erguer mas não o fazem.

Pessoas bem sucedidas não esperam que o mundo as ajude, mas por conta própria fazem e acontecem, de forma proativa e assertiva. Essas pessoas costumam conhecer seus limites, mas não se prendem a eles. Na verdade, estão sempre dispostas a superá-los.

Empresários fracassados são aqueles que, em tempo de crise, demitem bons funcionários com a justificativa de que estão economizando o alto salário que pagam a eles. A consequência é que cai a qualidade do atendimento e da produção e os clientes vão buscar o que precisam no concorrente.

#4 – Pessoas fracassadas acham que o trabalho é um fardo

Pessoas bem sucedidas não têm medo de trabalho. Geralmente, estão procurando por mais desafios. Amam o que fazem e acordam dispostas a realizar o necessário para alcançar seus objetivos. Seu compromisso é dar o máximo de si para obter o melhor que se pode. Costumam ser profissionais que possuem o genuíno prazer em atender seus clientes. E fazem mais do que o necessário, surpreendendo a estes e, é claro, sendo sempre bem avaliados.

Pessoas fracassadas se acomodam na mediocridade. Costumam sempre dar um jeitinho para trabalhar menos. Amam feriados e vivem para os fins de semana. Ao chegar no trabalho, demoram a engrenar mas quando chega o fim do expediente suas mentes se desligam. Pessoas fracassadas são aquelas que dizem: “eles fingem que nos pagam e nós fingimos que trabalhamos”. E realmente eles fingem, não produzem nada e não entendem quando são mau avaliados e, consequentemente, demitidos.

#5 – Pessoas fracassadas param nos problemas

Pessoas fracassadas acham que seus problemas são enormes e que eles os suplantam. Costumam levar para o lado pessoal tudo que os rodeia e sentem tremendamente e lamentam-se quando se deparam com um obstáculo. São rancorosas e fazem drama quando o planejado não dá certo e perdem muito tempo chorando e dando chiliques, não entendendo que nenhum planejamento resiste a um campo de batalha. Pessoas fracassadas não encaram o fracasso como aprendizado, mas como um “karma negativo”. Muitas vezes, em suas murmurações, procuram se justificar, acusando outras pessoas ou situações como responsáveis pelos seus erros e fracassos.

Já as pessoas bem sucedidas ajem de forma completamente inversa. Assumem responsabilidades e entendem que o fracasso faz parte do processo de alcançar o sucesso e aprendem com eles. Estão constantemente buscando resolver os problemas, focando o sucesso.

Conclusão:

Quem você tem sido? Quem você escolhe ser a partir de agora? Que postura você deseja adotar em sua vida profissional?

Desejamos sucesso para você em todos os seus empreendimentos.

Este artigo foi escrito por Aldo Marques, coach, idealizador do programa Vencer Agora, analista comportamental de assessment DiSC, colaborador do site Kaizen Talentos Humanos.