Mulheres em profissões tipicamente masculinas

Ao longo do tempo, as mulheres inseriram-se no mercado de trabalho. Ainda que as mulheres de baixa renda sempre tenham trabalhado para ajudar no provento da família, em geral, antigamente, existia a concepção de que a mulher deveria ficar em casa cuidando dos filhos enquanto o homem trabalhava – o que explica a tradicional dupla jornada – hoje, de fato, essa concepção mudou. Além das mulheres ocuparem um espaço cada vez maior no mercado, elas ainda estão atuando em profissões que antes eram consideradas tipicamente masculinas. 

Duas mulheres usam ferramentas para consertar um carro com o capô aberto

Mulheres no mercado de trabalho tipicamente masculino

Aeronáutica

As mulheres conquistaram o seu espaço na aeronáutica a partir dos anos 80. De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), desde 2003 houve um aumento de 277% da participação feminina atuando nos setores como piloto e comandante de organização militar.

Engenharia

Existiam pouquíssimos cargos ocupados por mulheres na engenharia. Dados do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) mostram que do ano de 2016 para o de 2018 houve um aumento de 42% no número de mulheres engenheiras. 

Advocacia

Myrtes Gomes dos Santos foi a primeira mulher a exercer a profissão de advogada e teve que lutar para dar voz a essa profissão que na época era considerada estritamente masculina. De acordo com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luciano Bandeira, as mulheres já possuem maior presença na OAB e o número de advogadas a ingressar na Ordem é superior a dos homens: 55,76% a 44,25 nos últimos dez anos e de 58,6% a 41,4% no ano passado. 

Indústria automotiva

Apesar de 58% dos brasileiros interessados em veículos serem mulheres (percentual constatado na pesquisa do site Navegg), o número de mulheres na indústria automotiva ainda é baixo, de somente 17%, como relata a pesquisa do site Automotive Business. Por mais este número seja baixo, já é algo que pode ser considerado. 

 É preciso lembrar que trabalhos de baixa renda e braçais sempre contaram com a presença feminina por pura necessidade e por isso não figuram na lista, como serviços de limpeza, construção e agricultura, por exemplo. Ainda sim, é possível perceber que aos poucos as mulheres, enquanto coletividade, têm conseguido provar a sua determinação em alcançar profissões que antes eram consideradas apenas masculinas, superando expectativas e barreiras e demonstrando a excelência e capacidade humana, acima de gênero.

Este post tem o objetivo de incentivar todas as mulheres que estão na luta para atingir os seus objetivos profissionais, principalmente se forem em algumas das profissões que nós selecionamos ou outras similares!

A Kaizen Talentos Humanos acredita que as oportunidades devem ser agarradas pelos melhores preparados e está aqui para ajudar você nessa jornada!

Se você gostou do conteúdo não deixe de nos seguir nas redes sociais. •

Por Valquíria Ferreira

Marketing pessoal: faça sua autopromoção no LinkedIn